Minha lista de blogs

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Curso 67 Steps - Tai Lopez - Regra nº 4: Arrume no mínimo um MENTOR

Olá pessoal!!! Dando continuidade ao curso 67 steps do Tai Lopez. Estamos na regra nº 4.


- REGRA Nº 4: ARRUME NO MÍNIMO UM MENTOR




Tai Lopez afirma em seu curso que mentores vão depilar anos de sua curva de aprendizado e ele recomenda que você adquira um. Isso pode ser em livros, seminários ou na vida real.

O autor do curso também fala sobre a lei de 33% que você deve:

-  gastar 1/3 do seu tempo com pessoas abaixo de você (aquelas que você orienta).


- ficar 1/3 do seu tempo com pessoas do seu nível (irmãos, amigos íntimos, etc)


- aprender 1/3 do seu tempo com pessoas acima de você (mentores).


Encontre pessoas que não são professores em tempo integral, mas que estão ganhando dinheiro com as coisas sobre as quais eles estão pregando. Tenha em mente que; Bons mentores estão ocupados (Ele menciona uma história em que um homem tentou 17 vezes antes de ser orientado).


Construa o relacionamento lentamente (estabelecer contato por um período de 18 meses). Não seja sanguessuga, ofereça valor usando o conceito de bondade recíproca. Entreviste pessoas que você admira em uma plataforma criada por você. Compre e leia seus livros aplicações e pensamentos.


Faça uma lista de 10 mentores e entre em contato com todos eles. Uma ótima maneira de criar uma planilha de rede é usar o e-book gratuito de John Corcoran - descobri que ele é inestimável (falas do Tai). Ele não acredita necessariamente que a lei de 33% seja relevante / prática. Aprenda com os grandes e ensine aos outros (para melhorar sua memória).




Não existe uma pessoa perfeita (ou mentora!). Que voce procure vários mentores - mestres em suas áreas de atuação (você não iria ao seu mentor de negócios para obter conselhos sobre perda de peso, não é? Obtenha um mentor de saúde também!)


Não tente começar do zero - leva muito tempo, você gasta muito tempo corrigindo erros e descobrindo coisas que muitos já andaram antes mesmo de você.


Em vez disso, opte por "apoiar os ombros de gigantes" - aprenda com os mentores pessoalmente e através de seus livros (Jeff Bezos, fundador da Amazon.com, aprendeu extensivamente com Sam Walton, "Made in America", como Sam Walton já havia falecido) .

                    Jeff Bezos no início da amazon em 1995/1996. Período de vacas magras.

Tai Lopes alega que seus mentores devem estar 10 a 20 anos à sua frente para voce alcançar o que está perseguindo. Afirma que nem sempre os mentores são ótimos professores, pois eles tambem estão nas profundezas das trincheiras. Portanto, é o seu trabalho aprender com a observação (eles não podem ser os melhores oradores, então aprenda com suas ações, sua tonalidade, seus movimentos..concentre-se em tudo!). 


Não seja um parasita, forneça valor!
Um mentor não deve apenas alimentar voce em conhecimentos valiosos e lições sem reciprocidade. Ajude-os, dê-lhes o louvor como achar melhor.

Abraço!

quarta-feira, 4 de abril de 2018

(RELATO) - O Meu "NAMORO" de 6 horas




Olá pessoal da blogosfera. Hoje farei um tópico um pouco diferente do que sempre costumo fazer. O que se assemelha é somente na parte de relacionamentos, porém levando-se agora a minha vida pessoal. 


Nem sei se chamo isso de namoro ou vergonha, pois isto me afetou profundamente no quesito de namorar serio. Outros 2 relacionamentos também foram "punk", mas será contado em uma próxima oportunidade. Após este episodio que ocorreu, eu tenho preferido ter ficantes a namorar somente uma de forma séria. Perdi totalmente aquela vontade de ter "alguem", somente "aquela". Bom, vamos ao causo:


Final de 2015: Estava acompanhado de um amigo advogado pós horário de expediente. Ele me afirmou que iria a um aniversário de uma "colega" (ficava com ela às vezes), o qual seria comemorado em um happyhour. Ele me convidou e aceitei prontamente. Teriam muitas mulheres solteiras e eu que na epoca tinha umas 2 ficantes, por que nao ir? Fui sem nenhuma expectativa. Cumprimentei todos, acredito que fomos (eu a amigo) um dos primeiros a chegar no local.





Passadas umas 2 horas, eis que entra uma mulher muito bonita (loira, olhos castanhos cor de mel com uma amiga dela), darei o nome dela de Jessica. Fiquei encantado com a menina. Ela sentou na minha frente e após alguns minutos começamos a conversar. 


                                Jéssica lembra muito esta mulher, porém um pouco mais branca.


Formada em direito, OAB tirada e trabalhava assessorando um juiz no interior perto daqui. A conversa fluiu bastante. Trocamos telefone e a partir desse dia não deixávamos de nos falar . Todo dia conversávamos. Até que a chamei para sair. Fomos a uma boate e acabamos ficando. Depois de poucos dias, ela passava lá em casa e sempre saíamos. Cada um pagava a sua conta e ela demonstrou ser altamente controladora nas finanças públicas (ganhou muitos pontos comigo nesses 2 aspectos). Já tinham se passado 1 mes e pouco e a ideia de chamar para namoro passou em minha mente após quase 2 anos solteiro. Era final de ano e ela já tinha viagem marcada com uma amiga para o nordeste. Tínhamos química e tudo mais. Somente uma coisa que eu estranhava: ela me falava que todo dia tomava rivotril para dormir, pois tinha diversas vezes insonia e seu sonho era passar no concurso da magistratura.

Semanas se passaram, falávamos todos os dias, ela me enviou fotos na virada do ano, etc. Eu estava decidido após 2 meses em chamá-la para namoro. O que eu tinha em mente? Dispensar as 2 ficantes e finalmente assumir algo serio com a Jessica.


Aguardei a Jessica retornar de viagem. Queria preparar tudo certo. Comprei uns chocolates e escrevi um bilhete a chamando para namoro. Neste bilhete, eu daria para o garçom do happyhour (o local que eu conheci a Jessica), e apos isto, o garçom entregaria para ela dizendo que alguem a enviou.





Antes do acontecido, dispensei as 2 ficantes. Foi difícil, pois eu gostava da companhia delas e também eu estava decidido a encarar outro namoro. No dia do encontro, busquei a Jessica e a levei ao local que nos conhecemos. Entreguei o chocolate, o garçom entregou o bilhete e a falei no ouvido: e ae, após 2 meses que nos conhecemos, quer namorar comigo? Ela olhou para mim e ficou bastante emocionada. disse que sim. Eu estava feliz, tiramos fotos no lugar e tudo mais. A deixei em casa e fui para a minha, isto era na parte da madrugada.


Dormi e no outro dia fui visitar a minha avó. Contei para a minha velha que estava namorando quando de repente recebo uma msg da Jessica:

-Gari, precisamos conversar algo serio, mas precisa ser pessoalmente.

Depois da mensagem pensei: 

-Poxa, ja quer ter DR? Nem começamos direito. Falei que ela deveria falar logo no whatsapp pois eu não curtia aguardar muito tempo.

Ela alegou que não queria namorar, que tinha medo de sofrer, medo de nao dar certo, medo de ocorrer o que teria ocorrido com seu ex namorado...ou seja, um monte de merda. Fiquei puto e aceitei. Falei que iríamos devagar, ficando e se conhecendo.

Semanas foram se passando e eu já nao me sentia mais confortável. Eu gostava dela e ficar nesse lenga lenga não estava certo. Ou eu voltaria a minha vida de solteiro ou daria um ultimato. Fiz a segunda opção e na resposta, a Jéssica afirmou que não queria namorar com ninguem no momento. Queria ficar solteira, estudar, não dar satisfação para ninguem, enfim...aqueles papinhos.....Fiquei umas 2 semanas tentando entender o porquê dela ter voltado atrás ao pedido.

Mais semanas se passaram até que chegou meu niver. Ela passou na porta de casa e me convidou para comermos sushi. Ficamos umas 3 horas, beijamos, conversamos e ela me deu um presente de niver para mim. Esta foi a última vez que nos vimos. Após isto, tentei chamá-la para sair e ela sempre negava. Decidi esquecê-la de  uma vez por todas. Apaguei seu contato do whatsapp, porém nao bloqueei. Um belo dia, posto uma foto minha na rede social e eis que ela responde: " Que lindo...saudades". Chamei pela ultima vez para sair e qual foi a resposta dela? PODEMOS SAIR COMO AMIGOS, ou colegas. Retruquei que não queria a amizade dela, era pouco demais, amizade pra que?. Ela reafirmou que era o maximo que poderia me oferecer. Fiquei arrasado. Coloquei na minha mente que era para esquecer dela de vez. Bloqueei do face, insta, e deletei do whatsapp.





Fiquei sem a Jessica e minhas 2 ficantes. Refleti bastante depois deste acontecido. Era o meu 4º relacionamento (2 foram muito bons e 2 péssimos). Coloquei muita expectativa em algo pouco provável. Eu tinha certeza que poderia dar certo entre a gente. 

Após uns 10 meses sem falar com a Jessica, eis que recebo uma mensagem no celular (meados de abril de 2017). Nesta época eu ja tinha mudado de telefone. Assim que adicionei no whatsapp para ver a foto e quem era, eis que tinha a foto dela e do novo namorado. Veio me perguntar se eu saberia de alguns autores bons na parte de direito. Respondi que não e finalmente dei block.


Qual foi minha lição disso tudo?

1) Jamais crie expectativa por alguém.

2) Sempre que você pensar em namorar, fique ao máximo com a mulher e deixe que ela tome a iniciativa dando indiretas para que você a chame para namoro.

3) Seja feliz consigo mesmo para depois depositar e somar a felicidade com outra pessoa.

4) Não acredite no que elas dizem, mas sim nas suas atitudes (isto vale para homens e mulheres).

5) Não deixe de viver por causa de outra pessoa. Vejo isto em muitos casais. Quando um nao quer, não adianta insistir igual nas novelas da GLOBO fazendo o papel de "bobo da corte". Deixe a pessoa em paz e siga sua vida. 





Atualmente, tenho somente alguns rolos sem nenhum compromisso. Não sei se depois deste episodio fiquei mais "arredio" com esta questão de namoro, porém vivo minha vida, saio com amigos, com irmaos, com ficantes, faço as compras dos meus avôs, etc. 


Bom, é isso ae pessoal. momento de reflexão que tive e resolvi postar este topico. Voces já tiveram algo semelhante assim? Traumatizaram-se no início? Em outro tópico falarei do meu namoro com uma moça com transtorno bipolar (sempre mudava de humor). Abraço


Reflexao: 



sexta-feira, 30 de março de 2018

Atualização Patrimonial -Março 2018 - R$ 53.591,22




Este mês o fechamento será mais rápido por causa da correria. 


TRABALHO: Mês corrido no trabalho. Recebemos alguns honorários. Muitos processos para se resolver. Não podemos desanimar.



ESTUDOS: Para concursos públicos, está bem parado. Deve ter 1 mes e meio que não pego livros de direito. O concurso que eu estudo há uns meses até hoje nada de edital e um outro foi suspenso. Comprei 2 livros pelo site ESTANTE VIRTUAL e agora estou no aguardo deles. Nome dos livros:  DESEJO CONGELADO e HISTORIA NATURAL DOS RICOS. Vamos ver se são bons.



SOCIAL:  Mês de abril irei viajar para o nordeste com minha predileta. Já comprei a passagem a vista e já juntei uma grana para gastar lá. Assim que voltar, o foco será ajeitar mais a reserva de emergência além de me preparar para os gastos ano que vem.


FECHAMENTO: 

Aporte: R$ 7.000,00



Aportei tudo em FII. O valor foi maior por causa do 13º. Estou em busca de uma renda passiva mínima capaz de bancar minhas despesas básicas. Dessa vez não aporte em cripto. Estão derretendo e perdi mais ainda nessa brincadeira. Paciência. Provável que mês que vem eu aporto uns R$ 200,00 em cripto.

Alugueis FII: R$ 298,74 - Beirando os R$ 300,00 reais de aluguel. Só de pensar que no mesmo mês do ano passado eu recebi aluguel no montante de R$ 82,03, demonstra o tamanho da evolução.




Coloquei como meta alcançar os R$ 65.000,00 até o fim do ano. Chegarei lá? Abraço



quarta-feira, 28 de março de 2018

11 tipos de Mulheres que nós Homens jamais devemos nos envolver






Olá colegas da blogosfera. Dando continuidade em tópicos sobre relações interpessoais (relacionamentos), hoje falarei sobre mulheres que poderão te dar uma baita dor de cabeça caso se envolva em todos os sentidos. Como sabem, atualmente atuo na advocacia e sempre presencio casos de lide nas Varas de Família. Divórcios, Brigas por herança, divisão de patrimônio, Maria da Penha, etc. Dá para fazer uma novela pelo tanto de “CAUSOS” que temos. Posteriormente, falarei tambem dos homens que jamais as mulheres devem se envolver.

Vamos começar:




1. A MULHER CONTROLADORA



Ela tentará controlar a vida de quem ama e, em alguns casos, de todas as pessoas que a rodeiam (família principalmente). Ela tentará controlar cada pormenor da vida do homem que ama desde a hora que acorda, as roupas que usa, os amigos com quem sai e, em alguns casos, tentará mudar a própria pessoa a seu gosto. Uma pessoa que é assim normalmente tem essa necessidade de ter controle sobre tudo o que acontece na sua vida ou poderá ficar muito ansiosa e perdida. É uma mudança que tem de nascer no desejo que a mulher tem de mudar. Nenhuma relação beneficia quando uma das partes é controladora. Mulheres assim jamais mudam. Quer um conselho? Procure outras mulheres pelo mundo. Existem milhões de mulheres disponíveis, companheiras, tranquilas  e solteiras boas para relacionamento sério.




2. A MULHER QUE É CRÍTICA DEMASIADAMENTE



Uma mulher que está constantemente criticando e implicando até com as coisas mais insignificantes desgastará rapidamente a pessoa que diz amar. A crítica constante, por parte de quem gostamos, vai fazer com que coloquemos em dúvida o nosso próprio valor. Devemos procurar alguém que nos dê o devido valor e que, quando critica, o faz de uma forma construtiva e edificante. Reparou que tem uma mulher (crítica) assim do seu lado? Caia fora o quanto antes!




3. A MULHER QUE NÃO TEM VIDA PRÓPRIA 

Este tipo de mulher deseja dedicar todo o tempo da sua vida a relação. Ela não apostará em hobbies, não nutre interesses que não sejam relacionados com o amor e não aposta em si mesma - no seu crescimento pessoal. A mulher deve procurar uma vida fora da relação, uma vida social, interesses só dela. Um resultado imediato disso é existirem coisas novas para se partilhar; novas experiências para o casal compartilhar, rir e se divertir a dois. Ambos vão poder crescer juntos. Quer deixar de jogar bola? Esta é um tipo bem especial que vai cortar também seus hobbies caso voce ceda demais.



4. A MATERIALISTA EXCESSIVA

Existem mulheres que já estão acostumadas a um padrão econômico superior ao que o homem tem. Em alguns casos, dificilmente ela irá abrir mão sem ter objeções. Fique atento para ver se o dinheiro ocupa o primeiro lugar da lista pessoal dela. Outras mulheres levam os homens a se apertarem economicamente só para satisfazer suas necessidades pessoais. A não ser que você queira viver endividado para sempre, não se case ou namore com uma garota que tenha cifrões em seus olhos e oito cartões de crédito em sua bolsa.



5. A RIXOSA

A Bíblia afirma que: " Melhor é morar no canto do eirado do que junto com a mulher rixosa na mesma casa." Provérbios 25.24
Uma mulher rixosa é aquela que guarda ressentimentos e não consegue se livrar deles. Se você está se relacionando com uma mulher coberta de raiva, que não consegue perdoar os outros, a vida de vocês será arruinado por picuinhas, ódio, mágoa, batidas de portas, falta de respeito e drama sem fim. Insista na libertação dela antes de qualquer passo mais sério na relação.




6. A MULHER DRAMÁTICA

Ela viverá dramas com a mãe, com a sogra, com a melhor amiga e até no trabalho. O mundo parece que está a cair à sua volta. O verdadeiro perigo não está no drama em si, mas na ideia de que a culpa é sempre dos outros. A ideia de responsabilidade pelas próprias ações é algo que assusta muita gente (tanto homens quanto mulheres). Quando uma pessoa se recusa a se responsabilizar então a relação irá certamente sofrer em algum ponto. Um resultado comum dessas situações é o desenvolvimento de um sentimento de culpa na pessoa que ama. A responsabilidade pela felicidade do casal é dos dois.




7. A DALILA
Sansão foi um homem, de acordo com a bíblia, escolhido por Deus para ser o "super homem", literalmente, mas perdeu seus poderes quando uma mulher sedutora descobriu seus segredos e o levou ao corte de cabelo mais famoso do mundo. Se uma mulher que se diz cristã, boa moça, que respeita os pais, se veste provocativamente, flerta com outros homens, posta comentários inapropriados em redes sociais ou que tenha conversas picantes com outros forasteiros, fuja desse relacionamento antes que você caia em uma armadilha.



8. A MULHER QUE PENSA QUE A RELAÇÃO É APENAS DE UM SENTIDO

Por vezes podemos encontrar mulheres que pensam que tudo o que acontece, e que toda a relação, é centrada nelas. Uma mulher com este tipo de pensamento também é capaz de viver uma relação de uma forma submissa, isto é, o marido irá tomar todas as decisões por ela. Apesar de este tipo de mulher a apelar a alguns homens, não é certamente o que um homem de verdade deseja para a pessoa que ama. Ele deseja alguém que esteja a seu lado e não atrás, alguém com ideias e vontade própria. Uma mulher que lute junto com o seu companheiro pela felicidade da relação.



9. A FEMINISTA VERSÃO MODERNA

Mulher feminista me refiro a aquelas que não entenderam absolutamente nada o verdadeiro significado dessa palavra. Todo cuidado é pouco. São as mais perigosas. Superam até mesmo as "DALILAS" da vida. Podem acusar um homem injustamente, promover alienação parental, alegar abusos inexistentes. Na justiça, presencio casos assim aos montes. Mulheres que sugam até as cuecas dos ex maridos. Claro que não estou defendendo os homens, mas temos que lembrar que há pessoas FDP em ambos os sexos. Já presenciei casos de mulheres altamente astutas. Simularam ao juiz que o marido tinha abusado da filha do casal. Para o ex marido provar sua inocência, o processo se arrastou por mais de 5, 6 anos. Pensa como ficou a cabeça do coitado? Outro caso foi um homem traído que passou a pagar pensão para a ex esposa de vinte e poucos anos. A pensão era mais ou menos uns R$ 1.500,00 e não tinham filhos. Estava desempregada por uns 3 anos. Acomodou-se e não queria mais buscar emprego, estudar, etc. Estava  "encostada" no ex cônjuge.



10. A MULHER ACOMODADA

Tipo de pessoa que não busca crescer na vida. É acomodada em diversos setores do dia a dia. Mais uma vez, se você se envolver com alguém assim, lembre-se dos riscos. O meio jurídico mostra toda a verdade. sua esposa não trabalha? Vão se divorciar? Prepare-se para a pensão mesmo não tendo filhos. Dezenas de casos assim no meio judicial. Ultimamente tem aparecido também de homens folgados, vide alguns famosos que pleiteam na justiça pensão e também aumento de pensão para a ex esposa.



11. A MULHER NEURÓTICA CIUMENTA/BARRAQUEIRA

 Nem preciso dizer o  perigo de se relacionar com mulheres assim (pior são homens ciumentos, vide crimes passionais a cada 15 segundos no Brasil, isto será falado em outro tópico). É o tipo de mulher que fuça seu celular, suas amizades. Tem ciúmes dos seus familiares, de qualquer um. Quando estão insatisfeitas, aprontam BARRACOS na frente de todos, quebram seu carro,  ferem sua dignidade. Pessoas assim estão no nível de quase psicopatia. Você que sempre investiu, atingiu a Independência Financeira, quer PAZ e SOSSEGO, vai querer desfrutar do seu esforço com um ser assim?




Bom...coloquei os que apareceram na minha mente. Quem quiser completar, acrescente nos comments outros tipos de pessoas que não há como conviver. Abraço a todos

quarta-feira, 21 de março de 2018

Dica de Livro: EU, S.A - Gene Simmons





Para quem adora ler livros sobre crescimento pessoal, financeiro e até mesmo pessoal, leiam este livro, pois é FANTÁSTICO!!! Agradeço especialmente ao "blog do Conhecimento Financeiro", pois sem sua indicação, não teria comprado e lido este livro. Muito obrigado mesmo CF!!!!
Gene Simmons, como é de conhecimento de todos, é co-fundador do Kiss. Embora tenha mais de 40 anos de carreira, nos últimos anos, o baixista tem chamado mais atenção pelo que anda falando por aí do que pela música em si. Além disso, é muito conhecido no meio como “o homem dos negócios” do Kiss, enfim, o “marketeiro” da banda. Mas esse status atribuído a ele não veio por acaso. O livro retrata como Gene usufruiu da fama para se tornar um empreendedor e ficar milionário.
Lançado pela editora Fábrica 231, “Eu, S.A.” apresenta em um pouco mais de 250 páginas (25 capítulos mais prefácio – feito por John Varvatos e agradecimentos) divididos em duas partes – “Eu” e “Você” – em que Gene Simmons dá uma série de dicas e conselhos, alguns não tão recomendáveis assim, de como se tornar um empreendedor de sucesso, especialmente no ramo que adotou nas últimas quatro décadas.
Como se era de imaginar, o israelense naturalizado norte-americano, no começo, conta a dificuldade que tivera na infância em sua terra-natal, a sua vinda à “terra das oportunidades” (os EUA), os entreveros para montar uma banda de rock e o seu lado “muquirana” para conseguir os seus primeiros trocados.
Sendo um genuíno “self made man”, Simmons tornou-se ao longo dos anos, boa tarde atribuída ao sucesso do Kiss, um empreendedor de mão cheia. No livro, a sua nada modéstia prevalece: acredita nas suas convicções, descreve com orgulho a sua gama de negócio que vai além da música, como os itens de merchandising do Kiss (que vai desde camisetas a caixão), a criação de uma gravadora, uma rede de restaurantes, a realização de um reality show, personagem de videogames, de seu time de futebol americano, enfim, todas as empreitadas encaradas por esse mestre do marketing pessoal.
Entre os conselhos que Gene dá, por exemplo, “espalhar os riscos”, ou seja, investir em coisas diferentes, não tirar férias se você for jovem, priorizar a carreira para depois casar ou, ainda, aprender falar inglês, entre outras coisas.
Quantas vezes você ouviu falarem que a escola não ensina o que realmente importa? Aprende-se o seu idioma, aprende-se a fazer cálculos, aprende-se sobre a história. Apesar de não serem conhecimentos desprezíveis, o que realmente impulsiona a sua carreira rumo ao sucesso com aquilo que se ensina nas escolas? Gene Simmons, baixista da banda KISS, é conhecido por ser uma pessoa multimídia. Mesmo tendo uma banda de rock de sucesso mundial, ainda estrela reality shows, ministra palestras, lança produtos, investe na bolsa. É um sujeito arrojado. Assim como a maioria das pessoas, até alguns anos atrás, achava que tratava-se de mais um maluco vivendo a famigerada tríade do sexo, das drogas e do rock'n roll. Ledo engano. Simmons é um empreendedor visionário que obteve sucesso em quase tudo o que tentou. Neste livro, que não é exatamente uma autoajuda, transmite sua forma capitalista e pragmática de pensar e agir.

Ele deixa bem claro que é um capitalista convicto e demonstra eterna gratidão aos Estados Unidos por ter conseguido tudo por lá. Mas a obra destaca também alguns pontos negativos no caminho que Simmons encontrou até chegar ao topo, como as crises com os integrantes do Kiss, os problemas que o reality show causou que quase culminou com o fim de sua relação com Shannon Tweed.
Achei bastante interessante em um dos capítulos do livro quando afirma que homens não devem se comprometer seriamente ou se casar antes dos 30, 35, 40. Fala REPETIDAS vezes que os homens devem priorizar sua carreira, formar um bom patrimônio para depois se envolver e casar com seu par. Jamais se juntar com alguém e passar por apertos e momentos ruins. E, antes de se juntar com seu par, ver se realmente possui qualidades essenciais (ser econômica, boa família, etc)Para as mulheres, ele alega que elas ou escolham carreira ou que cuide  dos filhos. Não há como ser os 2 simultaneamente e perfeitamente (opinião dele).
Embora muitos não gostem de sua personalidade arrogante e prepotente, Gene Simmons é um sujeito sincero e convicto de suas decisões, conforme o livro atesta e explica também os motivos que levam o Kiss a ser uma das bandas mais bem-sucedidas da história do rock (se bem que o alerta dado por Paul Stanley, relatada em sua biografia, sobre as finanças do grupo nos anos 1980 não é mencionada por Gene). E alguns de seus conselhos são realmente válidos para quem quer vencer no mundo dos negócios, não necessariamente no mundo do rock.
Como cita algumas vezes em seus capítulos, "este não é um livro sobre tolerância. É um livro sobre ser objetivo." Desde crianças vamos nos acostumando com um mundo fictício do bem, onde as pessoas se aprovam e se respeitam, como se no futuro todos fôssemos desfrutar das mesmas oportunidades. Ao crescermos, nos deparamos com a decepção: o mundo não é um arco-íris. A sociedade não é igualitária e o governo nem sempre estenderá a mão. Neste ponto, há muitos que se revoltam contra o estado de coisas e entram numa batalha interminável, reivindicando inúmeras mudanças na sociedade (porém, sem possuírem poder para isso). Quem adere a este tumulto, não só deixa de ganhar, como perde: tempo e oportunidades.

Se pudesse resumir este livro em uma única palavra seria: fantástico. Se algum ressentido o ler, poderá se zangar com o autor (que por sinal, pede desculpas por algumas colocações mais contundentes em alguns momentos). Se você quer um livro que vá reforçar a sua crença em continuar lutando por um mundo melhor, por justiça e igualdade, talvez "Eu, S.A." não seja para você. Diferente do que se ensina na escola, aqui o aprendizado será extremamente útil para a sua caminhada de desenvolvimento pessoal. Infelizmente não tem fórmula mágica, não tem os famosos "10 passos para o sucesso" e não tem milagre que possa resolver suas dificuldades de uma hora para outra. Se fosse simples, todas as pessoas enriqueceriam. A ideia central do livro gira em torno de dividir seus riscos e jamais colocar todos os seus ovos numa única cesta (eu adoro esta frase).

A meritocracia é constantemente criticada por ideólogos socialistas. Nada é mais reconfortante de ouvir do que a frase "você não venceu na vida porque teve menos oportunidades do que aqueles que venceram". Pode ser consolador acreditar nisto, mas não é salutar. Através de ensinamentos factíveis e exemplos práticos, Simmons mostra-nos que triunfar nos negócios e ser um empreendedor de sucesso independe de onde você está agora. Ser pobre, nascer numa comunidade distante ou ser membro de uma minoria oprimida não deveriam ser motivos para você aceitar e justificar a sua derrota. Alguns limitam-se a reclamar das injustiças e enfrentar "o sistema". Resultado: fracassam em sua luta e fracassam em suas vidas. Outros percebem que o melhor a fazer, enquanto não se conquista o poder necessário para mudar a realidade, é jogar o jogo vigente, aceitar as regras já estabelecidas e batalhar mais do que os outros para obter alguma vantagem nesta empreitada. Resumindo: quem não chuta a bola, não marca o gol. E quem treina muito, apesar de errar mais, acerta mais ainda.


A seguir, a ficha técnica do livro.
Livro: Eu, S.A. – Construa um exército de um homem só, liberte seu deus interior (do rock) e vença na vida e nos negócios
Autor: Gene Simmons
Editora: Fábrica 231
Ano de lançamento: 2015 – 1ª edição
Páginas: 255
Preço médio: R$ 23,50






Abraço a todos!!!!

quinta-feira, 15 de março de 2018

A VIDA COMO ELA É: GUSTAVO E SEU AMOR NOS TEMPOS DO CÓLERA




Mais um post sobre: A VIDA COMO ELA É. Dessa vez voltaremos ao nosso colega Gustavo. Para quem não conhece um pouco sobre este ser, leiam antes estes 2 tópicos:







Como todos que leram os tópicos anteriores já sabem, ele não passou na OAB.   Meses se passaram e agora chegamos no período do carnaval. Festas, farras e muita bebida com sua noiva e amigos. Há 5 anos em um relacionamento com idas e vindas, parece que estão perto de se casarem.

                                                                Será que casam?

OBS: Estavam há 2 anos noivos. Pensaram em juntar uma grana para dar de entrada em um apartamento. Gustavo ganha como comissionado uns R$ 4,5mil, mora no apartamento de sua mãe, não paga condominío, nem água e energia, enquanto sua noiva uns R$ 8 mil. Apesar de serem consumistas e extremamente extravagantes, conseguem juntar todo mês R$ 1.000,00 (ele R$ 500 e ela uns R$ 500) para que pudessem lá na frente dar de entrada no imóvel. Às vezes sua noiva pega dinheiro da pensão da sua avó (o avô era juiz federal e deixou uma pensão gorda). Às vezes retira uns R$3.000,00 por mês da conta dela para aumentar mais a entrada do imóvel. Detalhe que a noiva mora no apartamento da avó, cuida dela (a senhora tem Alzheimer) e com isso a neta não tem gasto com luz, agua, condomínio ou até comida. Tudo vem da referida pensão.


                                                        O famoso relógio da apple.

Tempo foi passando e o Gustavo, cada vez feliz e apaixonado, resolve comprar uma TV novíssima de uns R$ 3.500,00 para a noiva. Além disso, um tênis na importância de R$ 900,00.
Um belo dia, véspera do carnaval, o nosso colega Gustavo escuta da noiva que ela está louca pelo relógio da apple, o famoso APPLEWATCH. O que o Gustavo fez véspera de carnaval? Comprou o relógio de R$ 1.500,00 e entregou para a noiva. Felicidade e tanto por parte dela.
Entramos no carnaval. Pessoas viajam e é só alegria. No dia que voltamos ao batente, eis que vejo o Gustavo abatido, triste. Resolvo dizer qual o motivo e eis que ele desabafa:

-Gari, minha noiva bebeu muito numa festa de amigos, começou a falar um monte da nossa vida pessoal para os amigos. Bêbada de quase cair. Fiquei bastante irritado com tudo isso e a puxei para irmos embora imediatamente da festa. Ela não obedeceu e a puxei com mais força ainda. Discutimos e então com muita raiva retiro o applewatch dela e jogo com muita força no chão. Não obstante, o relógio virou pedaços e fomos embora. 

                                      

Assim que a deixei em casa e mais irritado ainda, mando para meu sogro e sogra que a filha é uma VAGABUNDA. Minha sogra rebate dizendo que vagabundo sou eu e que só me tolerava por causa da filha dela. Meu sogro, por sua vez, não disse nada.

                                             Sogra alertando a filha a jamais voltar com o ex.


No final, ele disse que terminaram o relacionamento. Passados 2 dias, eis que o Gustavo liga para a ex dizendo que estava arrependido. A sua ex, por um instante afirma que ele deverá pagar por outro applewatch de R$ 1.500. O Gustavo prontamente pegou parte do seu 13º e transferiu para a conta dela. Mais dias se passaram e ele me alegando que chora todos os dias no quarto lembrando dos momentos bons e que a ex não dá o braço a torcer para voltar. Eu, por outro lado, dei minha opinião sincera a ele. Disse que a partir do momento que envolve família no meio, ACABOU, JÁ ERA!!! Ter xingado a filha para os pais foi o estopim de tudo.

Um dia depois que terminaram, ele ordenou que ela transferisse todo o dinheiro que ele depositou na conta dela para que dessem de entrada no apê. 

                                                           Financiamento que não acaba mais.

O valor, se não me engano era de uns R$ 10.000,00 em dois anos juntando. Pouco demais para quem deveria se comprometer com um projeto de vida. Ela atendeu seu pedido e fez a transferência.

Atualmente, o Gustavo anda cabisbaixo e com esperança de voltar com sua ex noiva. Tem saído todos os finais de semana gastando uns R$ 700,00 reais com bebidas, casa de shows etc. 

                                                       Bora torrar o dinheiro para tiras as mágoas.

Veio me pedir opinião se daria de entrada os R$ 10.000,00 em um carro. Como o mesmo é comissionado, alertei dos perigos disso, pois estamos em época de eleição e não e sabe o dia de amanhã. Falei para que ele colocasse no Tesouro Direto. Ele nem soube o que é isso e alegou que deixaria na poupança mesmo. 

Ontem, o mesmo foi na “onda” de uma servidora e se deslocou até o serviço da ex dizendo a ela que a amava e que queria voltar. A ex, por sua vez teria dito que ele ficará bloqueado do whatsapp dela e caso queira ligar poderá ligar no cel. Além disso, ela alegou que a relação dele com seus pais deteriorou muito depois que o mesmo mandou um áudio xingando a filha para os seus pais.

                                                          Gustavo despedaçado sem o amor da sua vida.

Eis mais um episódio do nosso querido Gustavo. Será que o nosso conhecido Gustavo conseguirá reconquistar a ex noiva, sogro e sogra? Veremos como se fechará a história nos bastidores posteriormente.  Mais um episodio de: A VIDA COMO ELA É.  Abraço.