Minha lista de blogs

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Vale a pena comprar LIVROS e CURSOS ONLINE ?

Olá pessoal!!!! Ao adentrar diversos blogs sobre investimentos, eu me deparei com um post bastante interessante do blogueiro ADP que a vale a pena ler:

http://alemdapoupanca.blogspot.com/2018/09/quer-aprender-investir-comece-comprando.html



Concordo com o ADP a respeito dos livros. Não há nada mais produtivo e enriquecedor do que comprar livros para nosso aprendizado. Não só comprar, como também baixar pela internet de forma gratuita. Hoje não há desculpa para semi analfabetos e preguiçosos: basta ter um computador/celular/tablet e internet e buscar conhecimento.

Em relação a cursos, concordo quase 100% com o ADP. Tem muito guru de cursos por aí vendendo o bolo por R$ 500,00 a R$ 5.000,00 reais enquanto livros podemos comprar na faixa de R$ 30,00 a R$ 150,00 reais. Já vi absurdos no qual gurus criam cursos para  ensinar a investir em Tesouro Direto na faixa de R$ 1.000,00 reais. Chega a ser ridículol!!!!! Sobre renda fixa em si, você encontra fartos materiais gratuitamente pelo youtube, sites e claro, tem-se livros bastante baratos.

Sobre cursos online, conheci um tempo atrás o site UDEMY. Lá sempre tem promoções de cursos em diversas áreas. Cursos na faixa de R$ 19,90 a R$ 30,00 reais. O valor normal costuma ficar entre R$ 80,00 a R$ 500 reais. Já comprei diversos cursos com promoções e digo que a maioria vale a pena.

OBS: Os cursos são vitalícios e uma grande parte deles é atualizado.








Costumo comprar 1 a 2 cursos a cada dois, três meses gastando no máximo R$ 50,00 reais com as promoções que sempre tem. Uma dica para quem não quer gastar muito e aprender muitas coisas de grande valor em casa na frente do notebook ou no seu celular. Abraço do Gari!!!






sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Curso 67 Steps - Tai Lopez - Regra nº 7 - Escape da Mentalidade de Salário

Olá pessoal!!! Após meses parado darei continuidade ao curso 67 steps do Tai Lopez . Estamos na regra nº7.






- REGRA Nº 7: ESCAPE DA MENTALIDADE DE SALÁRIO



Todo sucesso (sustentável) vem da “rotina”.

Fomos condicionados durante toda a nossa vida a nos sentirmos impotentes e dependentes dos outros. Ao sermos constantemente providos
pela nossa escola, nossos pais e, mais tarde, nossos empregos com renda garantida, nos tornamos “aprendidos desamparados”, o que significa que temos o nosso cérebro conectado para precisar de uma renda regular / estável.

Fique longe disso. Pare de ser pago pelo tempo que você gasta em um determinado lugar, mas comece a ligar seu cérebro para ser pago pelo desempenho. Isso fará com que você seja responsável por seu próprio apoio financeiro, buscando ativamente novas oportunidades que você pode gerar lucro. Se você conectou seu cérebro nessa mentalidade salário-escravo, ficou cego para novas oportunidades.

Aplicação e pensamentos

Pergunte ao seu empregador para receber o pagamento de acordo com seu desempenho, em vez de seu tempo. Conte a ele seu raciocínio e pergunte como você pode melhorar seu desempenho. Isso é um ganha-ganha.

Em segundo lugar, analise seus pontos fortes (veja o passo 12) e habilidades que você pode combinar para criar valor para os outros.

Você é bom em reparar? Reparar algumas coisas de pessoas que você conhece
Você sabe sobre saúde e fitness? Faça um programa de treinamento e venda para seus amigos



O macaco no zoológico é um exemplo fantástico de desamparo aprendido - o macaco não tenta fazer nada por si mesmo, o condicionamento social ensinou ao macaco que ele será alimentado às 6 da manhã e às 4 da tarde todos os dias, não precisa faça uma única coisa.

O macaco sabe que está em um recinto, provavelmente tentou sair algumas vezes no passado. Mas chegou a aceitação com esses termos, adotou o que Martin Seligman considera "desamparo aprendido". Mesmo se a gaiola fosse aberta, o macaco não tentaria escapar, foi condicionado a acreditar que todas e quaisquer tentativas são fúteis. Está em uma gaiola em sua mente. O desamparo aprendido não é apenas aparente em seu zoológico local.

As pessoas caem na mesma mentalidade.
Uma série de falhas leva à adoção do macaco na mentalidade da gaiola.
 
Talvez você tenha tentado perder peso algumas vezes e ficou preso depois
 de perder 5 quilos em várias ocasiões.
Mesmo sem considerar que você pode ter calculado mal suas calorias
 ou não ter treinado com força suficiente para jogar a toalha, você desiste
 e adota o "não importa o que eu faça, o resultado será o mesmo".
 
Um treinador oferece para ajudá-lo com seu treinamento e dieta.
 
Você descarta, porque está convencido de que nada do que você fizer 
permitirá que você perca esse peso adicional.
 
Um caso clássico de desamparo aprendido.
 
Talvez você tenha assumido uma nova função de vendas em uma 
empresa imobiliária de prestígio.
 
Você ligou para um número de possíveis clientes, nenhum dos quais 
está em posição de comprar.
 
Você fica desanimado e deixa de seguir os leads, você se convenceu de que, 
independentemente de quão persuasiva seja sua abertura e de quão boa 
seja a propriedade oferecida, ninguém vai comprar uma casa ou apartamento 
de você.
 
Você recebeu uma série de leads do seu chefe, mas você nem mesmo
 os acompanha, você se convenceu de que o resultado não será diferente.
 
Você diz a todos que é um vendedor desesperado e desiste.
 
Mais uma vez, você é o macaco na gaiola. Você nem tenta.
 
 
A falha está em toda parte, não caia vítima de desamparo aprendido
 
Voltando ao exemplo da perda de peso, quando se trata de
 qualquer atividade física ou de negócios, também haverá planaltos - haverá
 altos e baixos.
Você vai progredir e você regredirá às vezes, essa é a natureza da fera.
 
Seth Godin refere-se ao progresso feito para o avanço e ter sucesso em
 qualquer campo como "o mergulho" você deve primeiro suportar o
 mergulho, um período de tempo composto de um tremendo esforço
 com um progresso mínimo sendo visto.
 



Está tudo na mente.
Forje o seu caminho em frente e faça quaisquer mudanças pivôs e 
pequenas com base em seus resultados (ou falta deles).
 
As pessoas que são vítimas de desamparo aprendido são as pessoas
 que não entendem que nunca é um caminho tranquilo, nunca é uma
 vela fácil para o resultado desejado.
 
Coloque no trabalho, faça mudanças e não adote o macaco na mentalidade
 da gaiola.
 
A gaiola está sempre em sua mente.


No mais, é isto!!! Em breve falarei da próxima regra dita por Tai Lopez. Abraço.

domingo, 2 de setembro de 2018

Atualização Patrimonial -Agosto 2018 - R$ 62.231,45




Vamos a mais um fechamento!!!


TRABALHO: Já perdi uma gratificação, inclusive relatei aqui mês passado. Ainda veio no contracheque, mas nos próximos voltarei a minha realidade. Tirei 10 dias de férias para estudar para um concurso. Fiz 82% da prova e ainda sim não ficarei dentro das vagas. Vou entrar com recurso em 2 questões podendo aumentar meu percentual para 86/87% :(... São poucas vagas.... 



SOCIAL:  Este mês  quase não saí. Fiquei focado neste concurso estudando muito!!!! Só dei algumas voltas, tomei umas, mas nada além disso. 




FECHAMENTO: 





Aporte: R$ 2.000,00
Rendimentos FII= R$ 224,57










Sei que fiquei chateado. Parece que minha vida não sai do lugar. Esta minha área é uma merda. Os aportes estou fazendo o máximo que posso sem deixar de viver e ainda não consigo ver melhoria alguma.  Agora vou ver se estudo para outro ou tiro uma folga para pensar na vida. Abraço a todos.



terça-feira, 21 de agosto de 2018

Medidas de Austeridade da Grécia: Será que o Brasil está no mesmo caminho?

Tenho acompanhado nos noticiários a respeito da Grécia: Um país quebrado e dependente da União Europeia. Não bastasse isso, acompanhei uma reportagem sobre como estão se comportando os aposentados deste famigerado país. Será que nosso caminho é este? E quem não busca poupar e investir parte da renda todo mês? O que serão destas pessoas?




Para idosos gregos, medidas de austeridade de resgate financeiro "nunca terminarão"



"Com 2 euros no bolso, Yorgos Vagelakos, operário aposentado de 81 anos, percorre o mercado de produtos agrícolas de seu bairro de classe trabalhadora de Atenas em busca de algo que possa comprar.



Como a maioria dos pensionistas, ele foi duramente atingido pela crise econômica da Grécia. Ao longo de oito anos, os pacotes de resgate financeiro internacional do país atingiram o sistema previdenciário, e mais de uma dúzia de rodadas de cortes deixaram quase metade de seus idosos abaixo da linha da pobreza.

Agora a nação vislumbra o fim do terceiro e último pacote de resgate na próxima semana, mas para Vagelakos há pouco a se comemorar."As laranjas que comprarei eu pagarei a você na semana que vem", diz ele ao vendedor no mercado. Metade de seu dinheiro já foi em alguns cachos de uvas.
"Dois euros na semana que vem. Você estará aqui?", pergunta, pegando sua sacola de frutas. A resposta é afirmativa, e ele brinca: "Bem, então não virei para não ter que pagá-lo!"
A Reuters entrevistou Vagelakos pela primeira vez em 2012, quando a Grécia assinou um segundo pacote de resgate que a poupou da falência e da saída da zona do euro. À época ele ia ao mercado com 20 euros no bolso. Sua renda mensal, incluindo pensão e benefícios, havia sido reduzida de 1.250 para cerca de 900 euros.
Agora a nação vislumbra o fim do terceiro e último pacote de resgate na próxima semana, mas para Vagelakos há pouco a se comemorar.

"As laranjas que comprarei eu pagarei a você na semana que vem", diz ele ao vendedor no mercado. Metade de seu dinheiro já foi em alguns cachos de uvas.

"Dois euros na semana que vem. Você estará aqui?", pergunta, pegando sua sacola de frutas. A resposta é afirmativa, e ele brinca: "Bem, então não virei para não ter que pagá-lo!"

A Reuters entrevistou Vagelakos pela primeira vez em 2012, quando a Grécia assinou um segundo pacote de resgate que a poupou da falência e da saída da zona do euro. À época ele ia ao mercado com 20 euros no bolso. Sua renda mensal, incluindo pensão e benefícios, havia sido reduzida de 1.250 para cerca de 900 euros. Hoje é de 685 euros, e as dívidas estão crescendo, disse.

Com um desemprego que chegou a quase 28 por cento no auge, um quarto das crianças vivendo na pobreza e benefícios cancelados, muitas famílias se tornaram dependentes da ajuda de avôs durante a má fase. Vagelakos não consegue mais manter as famílias de seus dois filhos, mal chegando a cobrir as necessidades pessoais e da esposa.

"Acordo todos os dias em um pesadelo", disse. "Como cuidarei de minhas finanças e minhas responsabilidades? É assim que acordo todos os dias."

Os pensionistas realizaram diversos protestos contra as medidas de austeridade impostas pelos pacotes de resgate, mas apesar de a economia grega estar finalmente voltando a crescer modestamente, eles podem esperar mais dificuldades -as mudanças nas regras das pensões implicam em mais cores em 2019.

"O memorando (pacote de resgate) jamais terminará", afirmou Vagelakos. "Mesmo que termine em agosto, temos uma supervisão permanente... que é um velório contínuo para nós."


Fonte: https://www.terra.com.br/noticias/mundo/para-idosos-gregos-medidas-de-austeridade-de-resgate-financeiro-nunca-terminarao,94d8ccb02cc3cc34eb915acfdfe20cd9971xhww7.html

https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2018/08/20/brasil-tem-uma-italia-de-inadimplentes.htm

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Lares dependentes da renda de aposentados cresceram 12% em um ano

Carmen Victolo não planejava chegar assim aos 58 anos. Desempregada desde 2014, ela mora com os pais de mais de 90 anos e depende da aposentadoria deles para bancar despesas básicas. Dois cursos superiores e pós-graduação não foram suficientes para levá-la de volta ao mercado e restituir o salário que ganhava como coordenadora de marketing. "Virei teúda e manteúda dos meus pais"- 

Fonte: https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2018/07/15/lares-dependentes-da-renda-de-aposentados-cresceram-12-em-um-ano.htm



terça-feira, 14 de agosto de 2018

SEU BEZERRA DA SILVA, avô do Gari Advogado








Não sei se lembram da história que coloquei a respeito do meu avô. Para quem não se lembra está aqui:



http://gariadvogado.blogspot.com/2018/05/a-vida-como-ela-e-seu-bezerra-da-silva.html




Atualizando alguns acontecimentos. Este meu avô foi trocar a válvula do coração. Ele costumava tomar um remédio que evitava a coagulação e formação de trombos se não me engano. Acontece que na cirurgia ele teve que parar de tomar. Resultado: trocou a valvula do coração, porém o coágulo subiu para a cabeça dele dando um AVC. Ele acabou perdendo a fala e estava paralisado do lado direito do corpo internado na UTI há mais de 20 dias.



Os rins começaram a falhar e com isso teve  fazer hemodiálise. Este negócio de diálise, melhora os rins, porém ARREBENTA com o coração. Dito e feito: após 3 dias fazendo diálise, eis que ocorre uma complicação e meu avô (Seu Bezerra) sofre uma parada cardio respiratória. Faleceu em pouco tempo. Foi enterrado semana passada ao lado da minha avó (ele largou minha avó para ficar com a atual). Pelo menos a esposa atual não saiu com a mão abanando. Terá a pensão dele de funcionário público aposentado + auxílio funeral.



No relato, ainda contei o desespero dele de ter uma cadeira elétrica. Umas 5 pessoas da família ajudaram na compra da cadeira, porém não deu tempo dele usufruir da mesma. Espero que ele esteja em um lugar melhor do que este.



Abraço a todos!!!

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Atualização Patrimonial -Julho 2018 - R$ 60.125,42




Vamos a mais um fechamento!!!


TRABALHO: Fiz 1 ano que estava com uma gratificação. Não renovaram de ninguém. Vão impactar meus aportes negativamente a partir de setembro/outubro.



ESTUDOS: Focado no concurso em setembro. Estudo a todo vapor!!!! Nunca fiquei tão motivado quanto agora.



SOCIAL:  Este mês  dei algumas saídas, porém bem menos do que mês passado. Focado na prova em setembro. Meu irmão gêmeo foi com a esposa para o exterior. Assim que ele me abraçou perto do embarque, minha ficha não tinha caído que ele estava indo embora e meus olhos começaram a lacrimejar. Muito difícil.....Que ele seja muito feliz no novo país com sua esposa. O baque vai ser grande para mim. Décadas de convivência....




FECHAMENTO: 




Aporte: R$ 2.200,00




Este mês tivemos o baque do MFII11. Minha carteira de FII representa 29% somente dele. Amortizaram dessa vez. Devo receber no total de aluguel R$ 701,44. A partir do mês que vem devo retornar a estaca dos R$ 230,00. Aguardando o que vai virar esta história do fundo MFII11. Já estou me preparando para uma possível sangria dele. Por causa dele provável que eu não alcance a meta do patrimônio e dos alugueis. Abraço a todos.







segunda-feira, 23 de julho de 2018

Minha Homenagem ao blogueiro VDC



Não nego que foi um baque saber de sua partida. Lembro o início da criação do seu blog, das suas dicas a todos. Sua primeira vez nos FII´s, ações e também sobre sua experiência nos imóveis físicos na parte de construção e venda. Fiquei pensando ontem e hoje sobre a vida sabe? Refletindo sobre o que podemos fazer de melhor, qual a nossa missão aqui. Tudo acaba, tudo termina, algumas vezes de forma sem sofrimento e outras com sofrimento. 

A sua esposa colocou no seu blog um parágrafo que me fez refletir muito mesmo sobre felicidade, viver a vida, amar , enfim....

"Continuem a saga de vocês, crendo que tudo isso um dia acaba. Então façam como ele: se esforcem, lutem, estudem e não deixem de aproveitar a vida ao máximo, pois apesar da preocupação com a aposentadoria  e rendimentos ele NUNCA deixou de ser feliz e fez tudo o que sempre teve vontade."

Muitos blogueiros inspiraram em você no seu esforço até atingir a IF. Suas lutas diárias, desabafos. Acompanhamos todo o desenrolar da história. Que vocÊ esteja em um lugar melhor do que esse olhando para todos. Deixarei um texto em sua homenagem assim como 2 músicas. Descanse em paz guerreiro!!!


"Quatro estações são necessárias para que se possa passar adiante depois de uma perda. O primeiro tudo depois da morte é sempre o mais difícil: o primeiro aniversário, o primeiro natal, o primeiro réveillon, as primeiras férias... são as ocasiões mais doloridas. Mas o passar dos dias ameniza a dor e vai dando lugar a uma certa nostalgia, ao carinho da lembrança.

Pensamos no instante da perda que nunca mais seremos capazes de sorrir, mas isso não é verdade. Depois de algumas auroras e alguns entardeceres, vamos descobrindo que a vida ainda está muito presente, que ainda somos capazes de nos alegrar com outras coisas, sem que isso diminua o amor e a saudade que sentimos de quem partiu. 

Aceitamos dificilmente a morte porque nos esquecemos com facilidade que nossa vida na terra é apenas uma passagem. E quando alguém parte, é como se acordássemos para essa realidade: somos eternos para a vida, mas não a terrena! Inconscientemente pensamos na nossa própria morte e na daqueles que ainda estão conosco.

Mas... enquanto o sangue pulsar nas nossas veias, é a vida que pulsa e tudo o que podemos e devemos fazer é vivê-la. Alguém que amamos parte para sempre e isso é tremendamente doloroso. Essa pessoa é insubstituível ao nosso coração, já que cada pessoa é única em si no nosso viver e somos conscientes disso. Mas outros que amamos e que nos amam ainda estão por aqui e isso deve ser motivo de alegria e reconforto. 

Por esses, pelo menos, devemos nos reerguer, reagir, fazer um esforço. E para nós, para nosso bem. Deus nos consola; amigos, família nos consolam... só precisamos é aceitar as mãos estendidas. Quatro estações e um pouco de paciência... o sol vai brilhar novamente, a alegria vai de novo encher o coração e tudo vai voltar ao normal. É preciso acreditar nisso!"